Buscar
  • Carlos Sperandio

Socorro, compraram meu hospital!


CURITIBA - Em uma época de aquisições das nossas empresas de saúde locais pelas gigantes nacionais, muitos médicos estão se questionando sobre o futuro de suas carreiras.


Nas conversas de corredor e nos cafés das salas de estar dos hospitais não se escuta outra coisa que não “o que será de nós?”

(ok, alguns athleticanos também estão se fazendo a mesma pergunta).


Ninguém sabe como realmente essas verticalizações vinculadas a políticas macrorregionais abalarão a maneira de trabalhar, presume-se o óbvio: mudanças ocorrerão.


Aprendi ao longo da minha carreira de geriatra internista que o que realmente importa é a satisfação do cliente, vinculada inteiramente à segurança assistencial no caso do paciente idoso e seus familiares.

O convênio médico ainda funciona bem como um seguro para as despesas não médicas. Aqueles que desejam desvincular a consulta deste bolo devem pensar em oferecer o além do óbvio, ou seja, a customização dos serviços oferecidos conforme a necessidade individual do seu cliente.


Você, colega médico(a), anda pensando nisso?

Facilitadores como operadoras de saúde e administrações de hospitais estão e estarão cada vez mais presentes no cotidiano médico. E, nesse cenário, somente números importam, acelerando consultas e aumentando o custo agregado, como excesso de exames para a “defesa médica” de uma medicina pouco pensada.


O segredo é voltarmos ao atendimento de algumas décadas atrás, quando éramos só nós e nossos pacientes. Buscarmos, conforme as possibilidades dos mercados que estamos inseridos, oferecer algo único, recheado de toque humano, empatia e extraordinária segurança assistencial.

O custo do resgate desta medicina que nunca deveria ter sido modificada - apoiada nos ombros da consulta sem pressa - certamente não caberia em todos os bolsos dos clientes únicos. Embora a satisfação dos envolvidos nas duas pontas desta relação mágica entre médico e paciente justifique a tentativa! Quem sabe assim as operadoras reinventem o modelo, premiando aquelas consultas que ofereçam maior quantidade de médico?

166 visualizações

Fale conosco + 55 41 99979 2120

Nossas mídias

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram

© 2019 by Dr Carlos Sperandio. Proudly created with Wix.com