Buscar
  • Carlos Sperandio

Saindo da Hipnose Coletiva do Covid-19

Tomarei a liberdade de proceder a publicação deste post utilizando um discurso mais informal. Afinal, ele derivou de uma conversa de um grupo que me é caríssimo de colegas médicos e acredito ser de interesse de quem vem acompanhando meu raciocínio contra o lockdown coletivo sem a proteção correta dos idosos e demais grupos de risco nos últimos dias. Segue:

Para quem ainda não fez essa conta

Olhando para os números oficiais

Temos:


378.396 casos confirmados (número absurdamente mais baixo que a realidade) 16.491 mortes TAXA DE SOBREVIVÊNCIA - 95,64%

Fonte - https://www.worldometers.info/coronavirus/ Última atualização: 24 de março de 2020, 00:06 GMT


Alguns dizem que - no mínimo - temos para cada 1 confirmado, há 10 infectados.


Vamos recalcular então:


3.783.960 casos possíveis (número estimado multiplicando por 10x os casos confirmados) 16.491 mortes TAXA DE SOBREVIVÊNCIA - 99,56%

Ou seja,


99,56% morrendo de medo sem passar nem perto dela 0,44% desespero do risco de morte real

O que estamos fazendo gente?


Hoje pensei uma ótima analogia, com todo o respeito a quem ainda está em pânico.


Imaginem a cena. Novo airbus A-380. 840 passageiros dentro dele. Em meio a passagem pelo oceano atlântico, queimam as luzes de chamar o serviço de bordo de 0,44% das poltronas.


Após uma breve consulta nos check lists ultra famosos... Bingo! Está aqui ó: devemos desligar temporariamente a chave geral da aeronave, assim poderemos trocar as lâmpadas com segurança.

Se quiséssemos mesmo defender o sistema de saúde teríamos isolado os idosos e os grupos de risco de forma segura e contundente. Ninguém no mundo fez isso de forma definitiva.


Alemanha e Coreia do Sul conseguiram, com testagem efusiva, localizar e isolar os portadores. Segurou o colapso. Porém não resolveu em definitivo, pois qualquer reentrada do vírus exigirá repetição da estratégia.


Brasil seguiu estratégia chinesa após o spread do vírus. Não há como nos compararmos a eles, temos disseminação comunitária em todo o país. Quem teve comportamento semelhante de contaminação (Itália, Espanha, EUA) tomou a única atitude que conseguiram pensar - e, pasmem, baseada na gripe espanhola de 102 anos atrás - isolamento das pessoas. Pessoas! E não do vírus!!! Naquela época eles nem conseguiam VER o vírus!!!


Só existe uma maneira segura de evitar a morte dos grupos de risco - imunização da maioria da população.

Estamos falando de uma maneira de tornar as pessoas imunes pela doença, qualquer um que tenha minha idade ou mais vai poder confirmar para os millennials, que antes da vacina, quando uma das crianças da família tinha varicela, todas as outras eram colocadas juntas para a chamada chickenpox party!


Claro! Muito melhor imunizar a todos na idade com menos complicações possíveis!


Naquela época, as gestantes eram o grupo que não poderia nem chegar perto das crianças doentes. Pois, como se bem sabia, havia risco enorme para o desenvolvimento dos bebês.


Estamos revivendo a história. As crianças, hoje, são os menores de 60 anos que não tem doença cardiovascular, pulmonar, HAS ou DM. E as gestantes de hoje são os idosos.

Afe.


Vamos derrubar o airbus mesmo.

PS 1 - tem um botão de login / registre-se ali em cima à direita que permite cadastro do seu endereço de e-mail para que eu possa enviar um aviso de quando publico algo novo! PS 2 - estou com Hot Site especial sobre covid-19 ... apareçam: www.carlossperandio.com/coronavirus PS 3 - Agradeço ao amigo / irmão Marcelo Brenner pelo apontamento no erro que cometi ao trocar as Coreias! Já corrigido!


0 visualização

Fale conosco + 55 41 99979 2120

Nossas mídias

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram

© 2019 by Dr Carlos Sperandio. Proudly created with Wix.com