Buscar
  • Carlos Sperandio

Por que não posso dar anti-inflamatório para minha vó?

Utilidade Pública!


Embora seja assunto muito claro para nós, médicos geriatras, o consumo de algumas medicações de uso rotineiro pode ser catastrófico em idosos.

Não só pelos raros efeitos colaterais que algumas medicações podem ter mais frequentemente em idosos, como por exemplo os antidepressivos fazendo baixa do sódio circulante (quadro que causa sonolência importante), mas principalmente pelo efeito comum de drogas comuns.

E aqui o melhor exemplo é o anti-inflamatório para quadros de dor. Quase todo mundo tem diclofenaco, nimesulida, ibuprofeno ou cetoprofeno em casa. Sozinhos ou associados com analgésicos simples e relaxantes musculares.

Esses remédios têm indicação muito restrita em idosos, pois causam muitos efeitos colaterais, alguns com risco de morte.

Algumas destas reações adversas são:

- piora da função renal,com alguns pacientes precisando de diálise; - sangramento do trato digestivo - inflamação do intestino (colite) - piora da função cardíaca

Ressalto que não ocorre sempre, nem com todo mundo. Mas pode ocorrer com uma só dose e com qualquer um.

O melhor, portanto, é não usar. Substituir sempre que possível por analgésicos simples (paracetamol ou dipirona) ou, até mesmo, por analgésicos com maior poder de ação, como tramadol e codeína (estes precisam de receita médica).

O conselho final que posso e devo dar é: jamais comece medicação sem consultar um médico de sua confiança.

140 visualizações

Fale conosco + 55 41 99979 2120

Nossas mídias

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram

© 2019 by Dr Carlos Sperandio. Proudly created with Wix.com