Buscar
  • Carlos Sperandio

Máscaras pela Vida - Brasil

Nesse último final de semana fui diretamente impactado por um vídeo da República Tcheca. Nele, claramente há um apelo: usem máscaras para melhorar a taxa de transmissibilidade e, com isso, diminuir o número de casos graves e a mortalidade relacionada com essa praga chamada Covid-19.


Segue o vídeo (publicado em 26/03/2020):


Junto com o vídeo vem uma imagem que tem um apelo visual absurdo, uma vez que é clara a disparidade de casos entre cada grupo elencado:

(Observa-se que os países que usam máscara tem menor número de pacientes infectados)


Crítica


Bom, de imediato vem aquela discussão que todos já ouvimos: não tem recomendação científica para uso de máscaras de qualquer tipo, muito menos as artesanais, para pessoas sem sintomas. A única indicação é para os pacientes sintomáticos.


Os infectologistas, com muita razão, apontam que o uso de máscaras artesanais promove a falsa sensação de imunidade, pois grande parte das pessoas acredita que ao usar uma máscara nada poderia infectá-lo.


Além disso, máscaras feitas em casa não tem o poder de filtragem contra microrganismos, e não impede que o usuário contraia o coronavírus se alguém doente tossir na sua cara. O documento que determina como devem ser as máscaras está aqui.


Por fim, os epidemiologistas, sempre muito teóricos e na crista da onda em pintar o apocalipse com suas previsões atuais, fizeram uma leitura do gráfico acima ainda melhor (aos olhos deles é comedores de pizza x comedores de lámen):


Contra-ponto


Temos uma grande oportunidade surgindo no horizonte.


A campanha "Eu uso máscara para defender você e você usa máscara para defender todos" é significativa porque finalmente vamos abordar o principal: o entendimento que se todos fizermos nossa parte o vírus não tem como se disseminar.


Claro que para isso não basta somente o uso da máscara. Ela é interessante porque funciona como uma grande barreira para as gotículas respiratórias de todos. Com isso, não temos disseminação dos vírus em áreas de convívio comum.


Obviamente que o uso da máscara não é medida única. Vamos aproveitar o barulho que o #mascarasparatodos fará e junto com a orientação de uso correto das máscaras, passamos a orientação para todos os níveis de educação do nosso povo sobre como usar o álcool 70, a importância da higiene das mãos e o distanciamento social.

Só por isso, a utilização das máscaras por todos já terá valido a pena. Mas também temos gente graúda na área científica apoiando a ideia:


Publicação da Revista Science entrevistou George Gao, ex-diretor-geral do Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Em janeiro, ele fazia parte de uma equipe que fez o primeiro isolamento e sequenciamento da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2), o vírus que causa o COVID-19. Ele foi co-autor de dois artigos amplamente lidos publicados no New England Journal of Medicine ( NEJM ), que forneceram algumas das primeiras epidemiologia detalhada e características clínicas da doença, e publicou mais três artigos sobre o COVID-19 no The Lancet. Com esse currículo, acredito que ele tenha uma certa respeitabilidade no que diz.


P: Que erros estão cometendo outros países?
R: O grande erro nos EUA e na Europa, na minha opinião, é que as pessoas não estão usando máscaras. Este vírus é transmitido por gotículas e contato próximo. As gotas desempenham um papel muito importante - você precisa usar uma máscara, porque quando você fala, sempre há gotas saindo da sua boca. Muitas pessoas têm infecções assintomáticas ou pré-sintomáticas. Se eles estão usando máscaras, pode impedir que gotículas que transportam o vírus escapem e infectem outras pessoas.

A própria mídia americana tem noticiado que o todo-poderoso CDC - Center of Diseases Control (a Anvisa deles) pode rever essa recomendação logo. Saiu ontem no The Washington Post:


Todos nós devemos estar usando máscaras? Essa pergunta simples está sendo analisada por autoridades do governo dos EUA e desencadeou um movimento pró-máscara. Mas ainda não há consenso sobre se o uso generalizado de revestimentos faciais faria uma diferença significativa, e alguns especialistas em doenças infecciosas temem que as máscaras possam levar as pessoas a uma falsa sensação de segurança e torná-las menos disciplinadas quanto ao distanciamento social.

Nos últimos dias, mais pessoas passaram a cobrir seus rostos, embora continue sendo uma estratégia dispersa, impulsionada pela escolha pessoal. O governo não o recomenda.
Isso pode mudar. Funcionários dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças estão considerando alterar as orientações oficiais para incentivar as pessoas a tomar medidas para cobrir seus rostos em meio à pandemia de coronavírus, de acordo com um funcionário federal que falou sob a condição de anonimato, porque é uma questão permanente de discussão e nada foi finalizado.

Máscaras pela Vida - Brasil


A ideia surgiu quando meu amigo e colega médico Igor Augusto Chiminacio resolveu transformar o impacto que recebeu do vídeo tcheco e das informações que vinha estudando em um propósito. Ele fez uma conta no facebook - https://www.facebook.com/mascaraspelavidabrasil/ E outra no instagram - https://www.instagram.com/mascaras_pela_vida_brasil/


Eu de imediato somei às fileiras desse exército de propagadores de boas práticas. Ainda mais se conseguirmos mesmo fazer que, além do uso das máscaras por todos quando em ambientes de convívio com mais pessoas, as pessoas entendam as seguintes orientações:


- máscaras úmidas devem ser trocadas

- sempre que após trocar a máscara deve-se higienizar as mãos com água e sabão ou álcool 70

- sempre higienizar com álcool 70 ou água e sabão as mãos antes de levá-la ao rosto

- evitar conglomerações

- manter distanciamento de 1,5 metros de outras pessoas


Vamos fazer máscaras?

A ideia é termos 3 tipos de pessoas nesse ousado projeto: - os que ajudam organizando o processo - os que conseguem efetivamente fazer as máscaras - os que podem ajudar de outra forma (doando tecido, dinheiro, tempo, etc)


Estamos montando centros de logística para fazer com que as máscaras sejam feitas e distribuídas.


Vejam um vídeo que explica como fazer uma máscara de tecido com filtro trocável:

Quer ajudar ou indicar alguém?

Whatsapp +55 41 99910 3955 ou no face e insta acima.

You may say, I'm a dreamer

But I'm not the only one

I hope someday you'll join us

And the world will be as one (Lennon, John)



3,524 visualizações

Fale conosco + 55 41 99979 2120

Nossas mídias

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram

© 2019 by Dr Carlos Sperandio. Proudly created with Wix.com