Buscar
  • Carlos Sperandio

Lições do Centro Cirúrgico!


Uma vez, durante uma prática interna de um dos Hospitais que eu trabalhava, o núcleo de qualidade se surpreendeu com o fato de que os anestesistas responderam que o principal cliente deles era o cirurgião e não o paciente.


Para mim, foi grande lição. Embora os anestesistas tenham três momentos bem definidos de relação médico-paciente clássica - a consulta pré-anestésica, a indução anestésica e o despertar pós anestesia - para eles, isso não caracteriza relação de clientela.


Eles respeitam todos os preceitos éticos. São educadíssimos. Praticam a boa Medicina. Mas realmente não têm clientes pacientes, pois não são os pacientes que os contratam diretamente, mas sim os hospitais e o corpo de cirurgiões.


Corta para a visão macro.


Todo o staff tem papel importantíssimo no funcionamento hospitalar, embora não sejam deles os clientes diretos. Os pacientes lá estão por força do nome do hospital ou do médico.


Isso é bastante importante para o conceito de identidade organizacional. Enfermeiras, equipes multi, administrativos e colaboradores devem primar pela excelência, para que a empresa ganhe como um todo.

“Somos a melhor equipe”, “temos os melhores serviços”, “nossos médicos são excelentes” devem ser o mantra de todos que estão no mesmo barco.


Parece óbvio, mas não é.

51 visualizações

Fale conosco + 55 41 999103955

Nossas mídias

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram

© 2019 by Dr Carlos Sperandio. Proudly created with Wix.com