Buscar
  • Carlos Sperandio

Descoberta a Fórmula da Juventude!

Bingo! Captei sua atenção. Seja bem-vindo(a) a mais uma publicação fruto dos meus anos de estudo em geriatria. Sim, a ciência já tem dados o suficiente para fazer com que o ser humano viva mais e melhor!


Como assim, Dr Carlos?? Como não saiu em nenhuma mídia? Como que a indústria farmacêutica nunca patenteou e colocou nas prateleiras das drogarias? Ah, se você é como eu e odeia abrir a internet e não achar o que realmente faz a diferença para sua vida, esse post é para nós.


Vou demonstrar baseado em evidência científica que há um Norte para nos guiar nessa estrada do envelhecimento saudável.

De antemão, adianto: o segredo da manutenção da melhor capacidade funcional possível é individualizado e requer um esforço pessoal de cada um que a busca. Em outras palavras, não existe uma fórmula padrão e cada pessoa tem que se ajustar para suprir as necessidades que sua condição de vida lhe impôs.



Fonte da Juventude - óleo em tela de Lucas Cranach - 1546.


Embora todos queiramos recuperar nossa jovialidade, não existe a fonte da juventude mágica como a retratada na bela pintura de Cranach. O que existe é uma maneira de conseguirmos nos manter com a melhor funcionalidade possível para a idade que temos.

O segredo para todos nós vivermos mais e melhor está totalmente relacionado com o Exercício Físico!

Antes de prosseguirmos, permita-me uma breve revisão de conceitos importantes da geriatria.


Autonomia - poder de tomar decisões por ele mesmo. Ou seja, sua cognição está preservada.


Independência - potencial motor para realizar suas ações sem auxílio. Ou seja, ausência de doença que impeça de deambular ou realizar outras atividades motoras.


Capacidade Funcional - definimos um idoso portador de capacidade funcional plena quando ele tem autonomia e independência preservados.


Limiar de Incapacidade - é o momento na linha da vida de uma pessoa em que ela perde sua capacidade funcional plena. Por motivo de doença ou trauma, por exemplo, não consegue mais ter poder de decisão sobre si mesmo ou não consegue mais realizar suas tarefas sem auxílio.


Ok, agora vamos dar uma olha no gráfico que eu desenhei:


Deixando de lado as constantes que cada um de nós carrega na sua genética, todas as demais condições que nos levam a adoecer estão relacionadas com as nossas escolhas.

Nos últimos anos, várias publicações nas mais diversas revistas médicas comprovaram que o exercício físico tem potencial tanto na promoção de saúde nas pessoas sadias quanto no tratamento de doenças já estabelecidas. Logo, não há desculpa alguma para não considerarmos sua prática como uma ferramenta em busca da melhor condição do nosso eu do futuro.


Publicações recentes, como essa do British Medical Journal desse mês, demonstram que hábitos saudáveis durante a idade adulta mais jovem, incluindo exercício físico, garantem mais anos de vida livre de doenças.


Uma dessas doenças é o terrível câncer que assusta a todos, pois não escolhe idade para aparecer. Em recente estudo publicado no portal Medscape, exercício foi comprovado como sendo uma das formas de diminuir o risco de neoplasias, especialmente de cólon (intestino) e mama.


Geriatricamente falando, sabe-se que o idoso quanto mais robusto ele for, menor a chance de mortalidade quando acometido por alguma doença grave, seja uma infecção severa como uma pneumonia, seja uma fratura inesperada de colo de fêmur. Só há uma maneira de promover robustez em pacientes acima de 80 anos: exercício físico de fortalecimento muscular, em outras palavras, musculação.


Séries de 8 a 15 repetições levantando, puxando ou empurrando uma carga. Muito melhor quando realizado com supervisão especializada. Se há capacidade funcional plena, o idoso pode fazer academia com educador físico. Quando já algum comprometimento que necessita reabilitação, o melhor é buscar fisioterapeutas qualificados na lida com o idoso.


As doenças cardiovasculares, em especial o AVC e o infarto, constituem nas principais causas de morbimortalidade no Brasil e no mundo. Desde minha época de faculdade, as associações americanas de cardiologia defendem que devemos praticar no mínimo 150 minutos de exercícios aeróbicos por semana. Mais recentemente, a AHA publicou que os exercícios devem se iniciar ainda na infância e que há benefício ainda maior quando é possível se exercitar por 300 minutos ou mais por semana.


O envelhecimento - mesmo fisiológico - é responsável pela perda da acuidade visual e do senso de equilíbrio. Há, também, muita rigidez articular e encurtamento. No sistema nervoso central, ocorre uma diminuição esperada da massa cerebral, além de distúrbios de memória considerados normais como se esquecer de onde deixou as chaves de casa. O anormal aqui é esquecer para que servem as chaves.


Para combater essas consequências indesejadas do envelhecer, surge uma modalidade de exercício que vem sendo comprovada em estudos como a grande vedete de nossos dias: a yoga.

São benefícios estabelecidos em literatura (links ao clicar no tópico):


- melhora do funcionamento cerebral, auxiliando na prevenção de doenças neurodegenerativas


- melhora da rigidez articular, promovendo melhora da deambulação e diminuindo o risco de quedas


- melhora do auto conhecimento por meio do controle da respiração e prevenindo doenças emocionais como depressão e ansiedade


- aumento da massa muscular


- melhora da qualidade de vida


Frente a tantos benefícios, passei a indicar a Yoga como terapia complementar a todos os idosos que atendo.

Claro, não podemos nos esquecer de um bom diagnóstico clínico e biomecânico. Como sempre digo, só é possível obter os melhores resultados da Medicina ao sabermos exatamente o que está acontecendo com a pessoa a nossa frente.


Todos nós, independente da idade que temos, devemos praticar exercício físico. Cardiovascular sempre, fortalecimento muscular a partir da adolescência, alongamento e equilíbrio quando notarmos sua perda.


Eu, Carlos Sperandio, estou convencido que toda a agenda do dia-a-dia deve ser feita após o encaixe da academia.

Separei meu horário de almoço para meu cardiovascular na piscina 5h/semana e minha musculação 5h/semana na Swimex. E agora, mais recentemente, iniciei minha prática 2h/semana de Yoga no Instituto Atman.


Instituto Atman que me abraçou ao me apresentar os mesmos ideais de envelhecimento saudável que defendo: promoção da longevidade por meio de hábitos saudáveis. A partir dessa próxima quarta-feira, dia 15 de janeiro de 2020, iniciaremos nosso consultório de Geriatria na espetacular casa que abriga o Instituto, no coração do Bigorrilho. Agradeço a toda a renomada equipe pela calorosa recepção!


E para todos que foram sensibilizados pelo desejo de ser curva azul, fica o convite: venha praticar Yoga comigo!
513 visualizações1 comentário

Fale conosco + 55 41 99979 2120

Nossas mídias

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram

© 2019 by Dr Carlos Sperandio. Proudly created with Wix.com