43 folhinhas viradas
Quantas mais não sei
Metas de vida ousadas?
Nada! Só felicidade precisarei

Desejo nenhuma vida de Rei
Embora já a tenha
Amigos como vocês
Enchem-me de resenhas

 

Continuo querendo a tal Matura
Já que a Idade vem ao natural
Juntá-las como dobradura
Matur-Idade é o grande especial

 

(pinball's noise)

 

Só a maturidade traz cargas
De memórias e experiências
Muitas doces, poucas amargas
A vida é movimento e suas (cons)ciências

 

Grato sou, feliz sou
Amo as vivências e os legados
Mais velho estou (uhuulll)
A vocês, meu muito obrigado!

07/10/2019

Poema de Feliz

Meu Aniversário

Faça Valer

 

A gente se apega entre a saudade de ontem
E o desejo da não chegada do amanhã


Muitas vezes tendo o que mais queremos

Aqui, no hoje, no agora, ao nosso lado

 

Corram abraçar aqueles que estão aí

Façam o hoje valer um ontem memorável

E o amanhã fica onde deve:

Inexistindo


 

13/11/2016

Carta ao médico de amanhã

Pergunta introdutória provocativa: o amanhã, aquele dia que um dia cedo ou tarde chegará, ele lhe traz algum tipo de preocupação quanto a sua ocupação como médico? 

Vive-se a revolução digital. Embora já haja colegas médicos totalmente nascidos na era da internet, a maioria ainda guarda

memórias de como lidar com um mundo sem ela.

 

Estilo de vida totalmente diferente era aquele tal de analógico.

Passavam-se meses ou até anos para se descobrir a resposta para uma dúvida simples, pois os mecanismos de busca de dados eram jurássicos, que nada, eram na verdade somente o que se tinha 30 anos atrás.

 

Hoje não se retém a informação. O mais valioso é saber procurá-la. E o curioso é que logo mesmo essa habilidade de mais nada valerá. Existirá - amanhã! - o conhecimento gerado integralmente por meios artificiais.
 

Screening, processamento, diagnóstico, prognóstico e um passar bem (este programado por algum colega que perdeu o emprego, mas que comprou a tecnologia) realizados por um homem bicentenário.

 

E, você, caro colega, como se prepara para o mundo Blade Runner?

 

Permita ao autor uma jaculatória aconselhadora: especialize-se em ser o que a máquina jamais será. Saiba olhar, tocar, sentir e inspirar. Seja humano. Ame. Acolha. Trate.
 

Quando finalmente eles dominarem desta arte, não serão os médicos que perderão o emprego, e sim o mundo que ficará sem a humanidade.
 

Até lá há chão. Pé firme nele e andando em frente. 

18/09/2018

Uma de Amor

 

Amor. Amar. Amado.
O objetivo do substantivo é atingir o adjetivo do sujeito pelo verbo.

 

Fácil. Difícil. Possível.
Amar sem pensar é a arte mais dicotomizada já inventada.
Como dissociar o te amar inconteste dos meus interesses?

 

Aprender. Ensinar. Compartilhar.

A loucura maior do amor é que ele não existe sem o aprendizado.

Amor incondicional vem do exemplo; de algum exemplo.

Ensinemos!

15/08/2019

A Minha Morte

Sonhei com minha morte

Não foi pesadelo
Estava lá, em meio aos meus
Não havia tristeza ou melancolia

 

A morte coroava um ciclo

Sabidamente rico

Graças ao reconhecimento

De que aquele dia chegaria

 

As escolhas que fiz

Facilitaram meu status final

Morrendo eu estava

Sem me sentir morto

 

Capacidade funcional

Autonomia e Independência

Reservas funcionais plenas

Riscos identificados e evitados
 

A morte pode ser aguda 

Externa, traumática e, às vezes,

Até inevitável como o acaso...

Valorizemos nossos dias vivos!

 

No outro lado,

Surge a morte natural

Dependente total das escolhas

O que você faz com suas fichas?

 

Reflita ao finalizar essas estrofes:

Exercita-se e se alimenta como deve?

Foge dos hábitos exagerados?

Ou simplesmente reza?

 

Corpo e espírito indissociáveis
Preciso focar em ambos

Propósitos presentes, sempre

Eu vou, meu legado fica!

05/10/2018

Fale conosco + 55 41 999103955

Nossas mídias

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram

© 2019 by Dr Carlos Sperandio. Proudly created with Wix.com